Cândido Portinari, o garoto que mudou sua história.

As oportunidades às vezes batem na nossa porta; com o pequeno Portinari, não foi diferente.

Filho de imigrantes italianos, nasceu no interior de São Paulo em uma fazenda de café, nos arredores de Brodoski. Sua vida estava traçada - trabalhar em lavouras na pequena e bucólica cidadezinha.

Porém, em 1917, chega na cidade uma trupe de pintores e escultores italianos que atuavam na restauração de igrejas e recrutam Portinari como ajudante. Isto mudou sua história: foi justamente esse contato que o fez se apaixonar pelas Artes.


Tinha apenas 14 anos e a partir daí começou a desenhar e nunca mais parou, Guiado por sua inspiração, vocação e determinação, pois até aquele momento não tinha tido ainda a oportunidade de desenvolver nenhuma técnica. Mas, em 1919, Portinari, então com 16 anos, mudou-se para o Rio de Janeiro para estudar na ENBA ( Escola Nacional de Belas Artes ) berço de grandes artistas. Estudou com Lucílio Albuquerque e Rodolfo Amoedo.

Portinari desde cedo se destacou na Escola de Belas Artes, e seu talento näo passou desapercebido nem pelos seus professores, nem mesmo pela imprensa que começou a observar o talentoso menino que colocava, em sua arte, a sua infância - as terras roxas de Brodoski.


O Lavrador de Café, 1934 - MASP
"Impressionavam-me os pés dos trabalhadores das fazendas de café. Pés disformes. Pés que podem contar uma história. Confundiam-se com as pedras e espinhos. Pés semelhantes aos mapas: com montes e valas, vincos como rios."

Em 1928, mesmo ano em que Tarsila do Amaral pinta o seu icônico Abapuru, Portinari pinta Olegário Mariano, em óleo sobre tela e conquista o Prêmio de Viagem ao Estrangeiro da Exposição Geral de Belas Artes.


Em 1929, em plena queda da bolsa de valores de New York, Portinari viaja a Paris onde permaneceu durante um ano.


Portinari, tinha então 26 anos, tinha sabido agarrar as três oportunidades que bateram a sua porta:

1º trabalho de ajudante do grupo de artistas,

2º a Ida ao Rio de Janeiro,

3º a viagem à Paris.


Aproveitando essas três oportunidades, o pequeno Portinari, determinado, venceu seus medos e foi em busca de seu sonho, que nem ele mesmo conhecia direito e que começou a desabrochar em seu trabalho como ajudante do grupo de artistas.


A vida de Portinari nos mostra a garra de um menino que com determinação e foco se tornou um dos expoentes das artes plásticas brasileiras, reconhecido em todo o mundo.


Podemos não só apreciar as suas lindas obras, mas também nos inspirar com sua vida: determinaçāo, coragem, talento e inspiraçāo que mudaram o curso de sua vida.


No video abaixo, visito a casa que ele morou ate os 16 anos e hoje e o Museu Casa de Portinari. Veja.


#candidoportinari #artebrasileira #designdeinteriores #decoração #historiadevida

0 visualização